Investigadores, autoridades, religiosos e representantes de empresas de tecnologias de informação debatem, em Roma, entre esta terça-feira e a próxima sexta-feira, os perigos dos abusos sexuais de crianças na Internet.

A conferência é promovida pela Universidade Pontifícia Gregoriana (PUG), instituição da Igreja Católica, com sede em Roma, especializada em ciências humanas, especialmente nas teológicas e filosóficas.

Os organizadores explicam que “as crianças e os adolescentes compõem um quarto dos mais de 3,2 mil milhões de utilizadores de Internet no mundo e esta geração com mais de 800 milhões de jovens cibernautas corre o risco de ser vítima de abuso sexual e de assédio cibernético”.