A taxa de poupança das famílias na zona euro fixou-se, no segundo trimestre do ano, nos 12,1%, abaixo dos 12,3% homólogos, mas acima dos 12,0% do trimestre anterior, segundo uma estimativa rápida do Eurostat.

Já a taxa de investimento dos agregados familiares na zona euro registou uma subida na comparação homóloga, de 8,5% para 8,7%, tendo recuado face ao primeiro trimestre de 2016 (8,9%), revela o gabinete de estatísticas da União Europeia.

A taxa de poupança das famílias é definida como a poupança bruta dividida pelo rendimento bruto disponível e a de investimento como a formação bruta de capital fixo dividida pelo rendimento bruto disponível.