Os últimos poemas de Leonard Cohen, aos quais o cantor deu os derradeiros retoques alguns dias antes de sua morte, são publicados no próximo ano, anunciou na sexta-feira à noite o seu antigo agente.

Com o título “The Flame”, a coletânea incluirá poemas não publicados do cantor e compositor, bem como textos em prosa, ilustrações e escritos dos seus últimos três álbuns, noticiou a France-Presse.

“The Flame” (“A Chama”), que o cantor canadiano completou alguns dias antes da sua morte, a 07 de novembro do ano passado, “revela toda a intensidade do seu fogo interior”, disse Robert Kory, o seu antigo agente.

“Durante os últimos meses de sua vida, Leonard teve um único objetivo: completar este livro, composto em grande parte pelos seus poemas e trechos não publicados dos seus cadernos”, disse Kory.

“A chama e a forma como a nossa cultura ameaça-se de extinção foi uma preocupação central para ele”, acrescentou o agente.

O livro, coeditado nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, será publicado em outubro de 2018.

Leonard Cohen morreu aos 82 anos, algumas semanas depois de lançar seu álbum “You Want It Darker”, a 7 de novembro de 2016.

Antes de se tornar um compositor em meados da década de 1960, Leonard Cohen dedicou-se também à poesia. Cohen publicou “Flowers for Hitler” e dois romances, o último dos quais, em 1966, “Beautiful Losers”, tornou-se um clássico da contracultura do Canadá.

No próximo dia 06 de novembro realiza-se um concerto em Montreal – a sua cidade natal — que contará com artistas como Elvis Costello e Sting, bem como o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau.

Leonard Cohen, um poeta em tempos de indigência