Os restos mortais expostos na Basílica de São Nicolau, em Bari, em Itália, podem não pertencer a S. Nicolau. Arqueólogos turcos acreditam que os verdadeiros ossos do santo que encarna o Pai Natal estão um templo debaixo da Igreja de São Nicolau, na cidade de Demre, no sul da Turquia — o seu local de nascimento.

Este é um achado importante tanto culturalmente quanto para o turismo turco”, disse Cemil Karabayram, o coordenador do grupo de arqueólogos responsável por estas investigações, à Associated Press.

O templo foi descoberto através de georadar — um sistema de análise geofísica não destrutivo e que, por isso, não implica qualquer perfuração ou destruição — aplicado no âmbito de um projeto de restauração da igreja. O desafio agora é outro: encontrar um acesso ao templo que não prejudique a Igreja de São Nicolau.

É um templo intacto, nunca foi tocado, mas pode ter sido afetado por um terremoto”, apontou ainda Karabayram à Associated Press.

Os ossos que se julga serem de São Nicolau estão expostos na Basílica de São Nicolau, em Bari, em Itália (Foto de Dominator1453/Wikimedia Commons)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Julgava-se que os ossos do santo teriam sido roubados e levados para a cidade italiana de Bari. Mas agora Karabayram acredita que os ossos que estão expostos na Basílica de São Nicolau podem ser restos de outro padre.

São Nicolau foi enterrado numa área anteriormente conhecida como Myra — que agora corresponde à cidade turca de Kale, em Demre. Não se sabe ao certo em que ano morreu, mas acredita-se que terá sido entre 335 e 337. São Nicolau, que é o santo padroeiro da Rússia, da Grécia, da Noruega e também dos estudantes, ficou conhecido pela sua caridade, tendo daí nascido a lenda do Pai Natal.