Carlos Alberto Matos Moreira, inspetor coordenador superior da carreira de investigação e fiscalização é o novo diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). O nome foi revelado, esta segunda-feira, em comunicado pelo Ministério da Administração Interna (MAI).

Licenciado em direito, o novo diretor do SEF exercia, desde 2008, as funções de oficial de ligação do Ministério da Administração Interna junto da União Europeia, na representação permanente de Portugal, em Bruxelas. Na pequena nota biográfica, o ministério de Constança Urbano de Sousa acrescenta ainda que Carlos Alberto Matos Moreira ingressou no SEF em 1991 “onde, entre outros cargos, assumiu funções de Diretor Regional do Centro do SEF entre 2003 e 2007”

A Direção Nacional do SEF será assumida interinamente pelos atuais diretores nacionais adjuntos Joaquim Pedro Oliveira e António Carlos Patrício.

Demissão. Diretora do SEF antecipa-se a ministra

A diretora do SEF, Luísa Maia Gonçalves, apresentou o pedido de demissão à ministra no passado dia 4 de outubro, durante uma reunião convocada pela governante onde esta lhe iria “comunicar a sua intenção de a exonerar”, revelou o MAI em comunicado enviado às redações. Segundo o Expresso, esse afastamento estaria relacionado com o incumprimento de “objetivos” da tutela.

Luísa Maia Gonçalves estava há quase dois anos em funções e foi substituir António Carlos de Bessa Pereira que também pediu a sua exoneração. Ao Observador, fontes do SEF deram conta, na semana passada, de um mal estar instalado entre a ministra e a diretora do SEF.