Eurogrupo

Eurogrupo elogiou progressos económicos de Portugal

110

O presidente do Eurogrupo afirmou que Portugal foi elogiado pelos progressos recentemente alcançados a nível de desempenho económico, no quadro da monitorização pós-programa.

JULIEN WARNAND/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O presidente do Eurogrupo afirmou esta segunda-feira, no final de uma reunião de ministros das Finanças da zona euro, no Luxemburgo, que Portugal foi elogiado pelos progressos recentemente alcançados a nível de desempenho económico, no quadro da monitorização pós-programa.

Elogiámos Portugal pelas recentes melhorias no desempenho económico, ao mesmo tempo que lembrámos naturalmente a importância de manter o ‘momentum’ de reforma e continuar no caminho da consolidação orçamental“, apontou Jeroen Dijsselbloem, na conferência de imprensa no final da reunião, na qual Portugal esteve representado pelo secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

Também o diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), Klaus Regling, apontou que “Portugal fez progressos significativos, e isso é visível nas classificações das agências de notação e nos desenvolvimentos dos mercados”, com uma queda nos juros da dívida, mas sublinhou igualmente que persistem “vulnerabilidades”, pelo que “Portugal precisa de permanecer vigilante”.

As conclusões da sexta missão pós-programa a Portugal foram um dos assuntos em agenda na reunião desta segunda-feira dos ministros das Finanças da zona euro, no Luxemburgo, um Eurogrupo que fica marcado pela despedida do ministro alemão Wolfgang Schäuble, que apontou Portugal como “prova” do sucesso da política de estabilização do euro e a ilustração de um “final feliz”.

O relatório da Comissão Europeia sobre a sexta missão, divulgado na passada sexta-feira, também apontava para “progressos importantes”, embora alertando para que “o desafio é manter o ritmo”, defendendo por isso também “reformas ambiciosas” e uma “consolidação orçamental sustentada” para os próximos anos.

Na semana em que os Estados-membros devem ultimar as suas propostas de Orçamento para 2018 — a data-limite para apresentação dos projetos orçamentais a Bruxelas é 15 de outubro -, o ministro Mário Centeno não viaja até ao Luxemburgo, sendo Portugal representado pelo secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Querida Europa...

Inês Pina

Sabemos que nos pedes para votarmos de cinco em cinco anos, nem é muito, mas olha é uma maçada! É sempre no dia em que o primo casa, a viagem está marcada, em que há almoço de família…

Educação

Aprendizagem combinada: o futuro do ensino

Patrick Götz

Só integrando a tecnologia na escola se pode dar resposta às necessidades do futuro, no qual os futuros trabalhadores, mesmo que não trabalhando na indústria tecnológica, terão de possuir conhecimento

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)