A SpaceX, empresa de transporte espacial fundada por Elon Musk, prepara-se para lançar esta quarta-feira um satélite da empresa luxemburguesa de comunicação SES no seu foguetão parcialmente reutilizável, o Falcon-9. A descolagem está marcada para as 22h53.

O satélite a ser enviado, o SES-11, é um satélite de comunicações híbrido que está otimizado para cobertura de televisão digital e tem como objetivo proporcionar um melhor e mais rápido serviço de vídeo em alta definição à América do Norte. A SpaceX estima que o satélite seja largado cerca de 36 minutos após o lançamento do foguetão, que tentará aterrar na plataforma flutuante “Of Course I Still Love You”, no oceano Atlântico. Todo o processo poderá ser acompanhado através de uma livestream no site da empresa aeroespacial.

A SES, fundada em 1985, é a primeira cliente da SpaceX a repetir um voo num propulsor que tenha sido recuperado. O anterior, lançado em março de 2017, lançou um satélite geoestacionário com um propulsor reutilizado pela primeira vez. Foi também a primeira vez que alguém conseguiu relançar um foguetão e aterrá-lo.

O Falcon-9 é o primeiro e único foguetão a conseguir aterrar de forma suave após ter enviado algo para o espaço. Aquele que será usado esta quarta-feira já voou em fevereiro deste ano, numa missão de reabastecimento da Estação Espacial Internacional. Será a terceira vez que a SpaceX vai utilizar um propulsor reutilizado e a sua 15ª missão espacial do ano.

Foguetão aterra pela primeira vez numa plataforma flutuante no mar

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O lançamento ocorre apenas dois dias depois da empresa aeroespacial ter enviado mais 10 satélites da Iridium Next para a órbita terrestre baixa, que se juntaram à constelação já existente. Foi o terceiro de oito lançamentos previstos da SpaceX para a nova constelação da Iridium Next, que já conta com 30 satélites.

Contudo, nem sempre as coisas correram bem. Antes de ser bem sucedida, a Space X viu o Falcon-9 falhar o lançamento algumas vezes. Aliás, várias vezes. Por essa razão, e como forma de celebrar os lançamentos bem sucedidos, a empresa de Elon Musk partilhou, no mês passado, um vídeo de nome “How Not to Land an Orbital Rocket Booster”, ou, para simplificar, “Como Não Aterrar um Foguetão”, repleto de momentos falhados ao som do tema de Flying Circus, dos Monty Python. Veja: