Catalunha

Extrema-esquerda exige que Puigdemont “proclame a república catalã”

358

A Candidatura de União Popular enviou esta sexta-feira uma carta a Carles Puigdemont a exigir-lhe que proclame a independência. Esta quinta, a Assembleia Nacional Catalã já tinha pedido o mesmo.

Getty Images

Depois de a comunidade internacional se ter mantido impassível face as cargas policiais e militares que tentaram impedir milhares de votar no referendo e feriram pelo menos 900 no caminho, já não há qualquer “esperança de mediação internacional”, assumem na carta que enviaram esta sexta-feira ao presidente do governo autónomo da Catalunha os responsáveis da Candidatura de União Popular (CUP).

Por isso mesmo, continua o documento, citado pelo El País, é preciso que Carles Puigdemont proclame e o mais rapidamente possível a república catalã. De acordo com os responsáveis do movimento, de extrema-esquerda anticapitalista e com assento no parlamento da Generalitat, só assim a comunidade internacional vai reconhecer a Catalunha como um sujeito político de facto. “Se querem continuar a aplicar o previsto no artigo 155 da Constituição espanhola, então que o façam com a república já proclamada”, continua a carta.

“Ficarmos imóveis face às suas ameaças, às suas negociações e à sua autoridade, não nos permitirá existir como povo, não permitirá que nos governemos nem que avancemos na consecução de mais direitos e liberdades”, continua a CUP na missiva enviada. No fim, garante: a futura república catalã pode até não contar com o apoio de outros Estados e mercados, mas vai ter o apoio do povo.

Puigdemont já esta quinta-feira tinha sido também intimado pela Assembleia Nacional Catalã a efetivar a declaração de independência.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: tpereirinha@observador.pt
Crónica

A lobotomia nasceu aqui /premium

Alberto Gonçalves

Quando não estão a pagar impostos ou a ver a CMTV, as vítimas vão tirar “selfies” com os carrascos e prometem-lhes devoção e votos. Os portugueses apreciam ser humilhados ou não percebem o que são?

Mundial 2018

Vinte minutos à escrete /premium

Bruno Vieira Amaral

Neymar sentiu um braço e caiu mais teatralmente do que um aluno no exame do Conservatório. Por todo o mundo ouve-se o som de farsa de um corpo a tombar nas tábuas.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)