Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, afirmou esta sexta-feira, no Luxemburgo, que não mediará as pretensões independentistas entre o governo da região autónoma da Catalunha e o estado espanhol. “Outros iriam pedir o mesmo e eu não quero isso”, disse Juncker. O presidente da Comissão adiantou: “Não quero uma União Europeia de 90 estados daqui a 15 anos”.

Assumindo que a Comissão recebeu pedidos de todas as partes do mundo para mediar o conflito, afirmou que qualquer intervenção do órgão executivo que lidera e do Conselho Europeu traria “grandes problemas à União”. Juncker reiterou na conferência em que participava na Universidade do Luxemburgo o apoio a Mariano Rajoy, o chefe do Governo espanhol, como noticia o El País.

Catalunha. Juncker reitera que Comissão Europeia está do lado da lei

Não é a primeira vez que a Comissão Europeia se manifesta quanto à questão da Catalunha, tendo Juncker várias vezes referido que só se pronunciará se o governo espanhol solicitar o apoio do órgão europeu. Em caso de independência, a Catalunha fica automaticamente fora da União Europeia e sujeita ao veto vinculativo de Espanha para poder integrar a união económica.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR