Um tiroteio numa escola na cidade brasileira de Goiânia, no Estado de Goiás, provocou a morte a pelo menos duas pessoas, deixando outras quatro pessoas feridas, de acordo com o Globo. Atirador será um aluno de 14 anos, vítima de bullying.

De acordo com os bombeiros, uma professora terá telefonado do interior da escola para os serviços de emergência dando conta de uma pessoa a invadir a escola e a fazer vários disparos.

Os bombeiros socorreram os feridos, que foram transportados para várias unidades de saúde na região.

Segundo as autoridades brasileiras, citadas pelo Globo, o suspeito dos disparos é um jovem de 14 anos que frequentava o oitavo ano naquela escola.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O jovem, filho de militares, seria alvo de bullying na escola e revoltou-se levando uma arma que estaria na sua casa, e começando a disparar quando voltou a ser atacado verbalmente pelos seus colegas.

“Informações preliminares dão conta que ele estaria sofrendo bullying, se revoltou contra isso, pegou a arma em casa e efetuou os disparos”, disse um responsável da polícia militar.

Um aluno de 15 anos da mesma escola, citado pelo Globo, disse que o rapaz era alvo de bullying pelos seus colegas que lhe chamavam “fedorento”. No intervalo de uma aula, o jovem terá tirado uma arma da mal e feito os disparos.