Adultério. Leia o acórdão que desvaloriza agressão

Um homem agrediu violentamente a mulher e um juiz do Porto recusou agravar a pena pelo facto de a mulher ter um amante. A Bíblia e o antigo Código Penal serviram de base à argumentação.

Por Observador