FIFA

Ronaldo eleito melhor futebolista do mundo pela quinta vez

2.983

Ronaldo foi eleito o melhor futebolista do mundo pela FIFA e igualou os cinco troféus de Messi. O português está igualmente no melhor onze da época 2016/17.

BEN STANSALL/AFP/Getty Images

Era o favorito e venceu mesmo: Ronaldo foi eleito o melhor futebolista do mundo na gala anual da FIFA. O português ergueu o troféu “The Best” — distinção da FIFA para o melhor jogador da época 2016/17 –, igualando Messi (também ele candidato ao prémio; o outro era Neymar) com cinco distinções, sendo a segunda vez consecutiva que vence.

No discurso de agradecimento, Ronaldo começou por agradecer a quem com ele joga, relembrando depois, lacónico, a razão pela qual recebeu o prémio pela quinta vez: “Quero agradecer aos meus companheiros, à minha equipa, o Real Madrid, aos meus companheiros de seleção também. Foi um ano extraordinário. Há 11 anos que estou aqui no palco… Talento, trabalho duro, muita dedicação. Obviamente era algo que ambicionava: troféus coletivos e individuais.”

Por fim, Ronaldo pessoalizou mais o discurso e lembrou a família — pela primeira vez falaria também do filho que terá com Georgina Rodríguez e que nascerá “daqui a por um mês”. “A minha família está aqui em peso: o troféu é vosso! Irmãs, namorada, filho… e à mãe — se não levo em casa. [Risos] Os meus dois filhos que estão em casa, a Eva e o Matteo. Vou ser pai daqui a um mês… Obrigado a todos!”, disse Ronaldo, em português, no discurso que fez em Londres.

A primeira vez que ambos, Ronaldo e Messi, foram nomeados para este prémio (ainda o mesmo era atribuído somente pela revista France Football; agora a FIFA “separou-se” da revista e atribui um prémio ela mesma) foi em 2007. Curiosamente, esse prémio foi ganho pelo brasileiro Kaká — Ronaldo foi terceiro e Messi segundo na votação. Nas épocas que se seguiram mais ninguém se intrometeu entre os dois “extraterrestres” do futebol.

Mas tempos houve em que argentino venceu bem mais — e mais seguidamente. Ronaldo começou por triunfar em 2008. Messi ganhou o galardão quatro vezes consecutivas, de 2009 até 2012. Muitos acreditavam que Ronaldo nunca igualaria a façanha do argentino, que era impossível fazê-lo. Mas o português venceu em 2013 e 2014. E aproximou-se do jogador do Barcelona, voltando este a distanciar-se, depois de voltar a vencer em 2015. Ronaldo ganhou o prémio de melhor jogador do mundo em 2016 e é o favorito a ganhá-lo em 2017 também. Impossível? Não para ele.

Mas porque é que Ronaldo superou Messi? Mesmo sendo o prémio individual, o peso que as conquistas pelos respetivos clubes tem é sempre determinante na atribuição.

Ronaldo venceu a La Liga, a Liga dos Campeões, a Supertaça Europeia e o Mundial de Clubes na última época. Messi, por exemplo, venceu “apenas” a Taça do Rei e a Supertaça espanhola. Quanto ao que individualmente um e outro fizeram, estamos na presença de dois futebolistas que pulverizam estatísticas. Ronaldo foi o melhor goleador da Champions com 12 golos. Ao todo, e somando todas as provas ao longo da época, fez 42 golos em 46 jogos. Curiosamente, esta até foi a segunda pior época de Ronaldo (quanto a golos, claro) em Madrid — só na primeira (2008/09; 33 golos em 35 jogos) fez menos, mas tinha a “desculpa” de ser à época mais extremo do que avançado. Quanto a Messi, fez na última época 52 jogos… e 54 golos. Foi o melhor goleador da Europa, vencendo a Bota de Ouro.

Entretanto, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, já deu os parabéns a Ronaldo. “O Presidente da República saúda Cristiano Ronaldo pela eleição como melhor jogador do ano 2017, esta noite, em Londres, na Gala da FIFA”, lê-se numa mensagem publicada no site da Presidência da República.

Mas a gala da FIFA não elegeu apenas o melhor futebolista do mundo, atribuindo também oito outras distinções:

MELHOR JOGADORA
Lieke Martens (Holanda/Rosengård/Barcelona)

MELHOR TREINADOR FUTEBOL MASCULINO
Zinédine Zidane (França/Real Madrid)

MELHOR TREINADOR FUTEBOL FEMININO
Sarina Wiegman (Holanda/Seleção holandesa)

MELHOR GUARDA-REDES
Gianluigi Buffon (Itália/Juventus)

PRÉMIO PUSKÁS
Olivier Giroud (França/Arsenal)

PRÉMIO MELHORES ADEPTOS
Celtic

PRÉMIO FAIR PLAY
Francis Koné (Togo/Zbrojovka Brno)

ONZE DO ANO
Buffon; Dani Alves, Sergio Ramos, Bonucci e Marcelo; Kroos, Modrić e Iniesta; Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)