O aviso foi deixado pelo governo americano, o Bad Rabbit (em português, coelho mau) está a atacar os computadores pessoais e de organizações e a pedir um resgate por ficheiros a que impede o acesso. Para já, os países mais afetados são a Rússia e a Ucrânia, mas há casos reportados em todos os continentes.

É um vírus de ransomware (software malicioso que encripta os ficheiros do computador e pede dinheiro em troca), uma prática cada vez mais comum de hackers (piratas informáticos). O resgate pedido são o,o5 bitcoins (281 euros), a moeda virtual que não é controlada por nenhum banco central ou governo.

Ransomware: uma pessoa atacada a cada 10 segundos

Autoridades internacionais deixam o aviso: “não paguem o resgate”. Entre algumas das organizações afetadas está o sistema de metro de Kiev, a empresa de media russa Interfax e o aeroporto de Odessa. Segundo explica o site Engadget, o vírus começou a propagar-se disfarçando-se de uma atualização do Adobe Flash.

A ‘Guerra dos Tronos’ influencia vírus

Como tem sido reportado por vários meios, o código do vírus contém referências à conhecida série de televisão “Guerra dos Tronos”. As tarefas que cria no gestor de programas têm o nome de dois dragões da série e da personagem Grey Worm, todos relacionados diretamente com uma das personagens principais da série que disputa pelo trono de Westeros, Daenerys Targaryen.

O comportamento do vírus tem sido comparado ao vírus NotPetya, que este verão fez mais de dois mil ataques e levou a que o serviço nacional de saúde desligasse o serviço de e-mail.

NotPetya. Novo vírus informático fez mais de 2 mil ataques em todo o mundo

Amit Serper, especialista em vírus informáticos, publicou no Twitter uma solução provisória para evitar que o Bad Rabbit encripte os ficheiros até que uma resolução definitiva seja encontrada.