Os pescadores vão solicitar uma reunião urgente à ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e “passado 30 dias, se nada for resolvido, o setor vai parar”, segundo uma decisão tomada esta quinta-feira numa reunião que decorre em Pedrouços.

“[Paramos] o tempo que for necessário” para que os problemas do setor “sejam minimamente solucionados”, informou à agência Lusa Jerónimo Rato, que participa na reunião da Associação dos Armadores da Pesca Industrial.