O vírus informático Bad Rabbit que esta quarta-feira afetou mais de 200 empresas em países como a Rússia, Ucrânia, Turquia e Alemanha, exigindo resgates monetários em troca do acesso aos ficheiros das próprias empresas sequestrados pelos hackers, estará relacionado com um ataque realizado no mês de junho e que afetou milhares de computadores, da empresa de cibersegurança russa Kaspersky Lab.

NotPetya. Novo vírus informático fez mais de 2 mil ataques em todo o mundo

Segundo a empresa russa, os hackers (piratas informáticos) por detrás do ataque desta quarta-feira têm estado a preparar o mesmo desde julho de 2017, tendo como principal objetivo empresas de media. O Bad Rabbit atingiu mais de 200 empresas na Rússia, Ucrânia, Turquia e Alemanha, entre outros países ainda não oficialmente confirmados.

Em julho, um grupo de hackers afetou milhares de computadores com o vírus NotPetya em países como a França, Alemanha, Itália, Polónia e Estados Unidos, mas a maior parte dos ataques terão acontecido na Rússia e na Ucrânia.

Bad Rabbit, o ataque informático que atormenta Ucrânia e Rússia