A viver um momento de forte crescimento na Europa, graças a uma ofensiva de produto sem paralelo na sua história, a Hyundai terminou os primeiros nove meses de 2017 com um aumento de 3% nas vendas, face a igual período de 2016, e um total de 397.907 unidades vendidas no Velho Continente.

A tendência manifesta-se igualmente em Portugal, onde o importador nacional conseguiu, durante o mesmo período, um aumento de 43,8% no número de unidades comercializadas, registando assim o maior crescimento acumulado no top 20 dos ligeiros (cinco vezes superior ao crescimento acumulado do mercado).

Segundo dados divulgados pela Associação Europeia de Fabricantes Automóveis a marca sul-coreana conseguiu, só em Setembro e quanto comparado com o mesmo mês de 2016, um aumento de 2,1% nas vendas em solo europeu. Com Portugal a liderar as subidas, mercê de um crescimento de 23,2%. Logo a seguir, surgem a França (17%) e a Espanha (10%).

“Desde 1977, a Hyundai vendeu mais de 7,5 milhões de automóveis na Europa. O nosso foco no continente europeu provou ser fundamental para o sucesso da empresa e está a suscitar o aumento das vendas”, afirmou o COO na Hyundai Motor Europe, Thomas A. Schmidt, precisando que “as vendas têm sido impulsionadas sobretudo pelos modelos mais vendidos da Hyundai, isto é, o i10, i20, i30 e o Tucson”.

Assim, e “tendo em consideração o ano inteiro, esperamos alcançar um terceiro ano consecutivo de crescimento recorde, destacando o nosso objectivo de nos tornarmos na marca automóvel asiática líder na Europa até 2021”, acrescentou Schmidt.