Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Apollo Automobil lançou o Intensa Emozione (IE), proposta que se dirige, segundo o pequeno fabricante alemão de superdesportivos, a condutores que preferem um verdadeiro e moderno superdesportivo, com um imponente motor V12 a gasolina, ao invés de máquinas mais amigas do ambiente. Mas não a todos os condutores: só àqueles que possam pagar o preço da exclusividade, já que a produção se resume a 10 unidades, cada uma com um preço-base de 2,3 milhões de euros.

Na base do Apollo IE está um bem tradicional V12 6,3 litros naturalmente aspirado, a anunciar 769 cv de potência e 760 Nm de binário, cuja potência é encaminhada para as rodas através de uma caixa sequencial de seis velocidades, com patilhas no volante.

Com apenas 1.250 kg de peso, o superdesportivo germânico promete ir dos 0 aos 100 km/h em 2,7 segundos, anunciando uma velocidade máxima de 335 km/h. Para garantir a segurança dos ocupantes a tão altas velocidades, uma monocoque em fibra de carbono com sistema de absorção de impacto, suspensões inspiradas na competição e sistema de travagem com discos em carbocerâmica, fornecidos pela Brembo.

[jwplatform a9cxdJRF]

Já o exterior é marcado por soluções aerodinâmicas de ponta, a contribuírem para uma estética agressiva, com um enorme lábio frontal, pára-lamas dianteiros e traseiros gigantes, generosas entradas de ar e uma impressionante asa traseira, acompanhada de um moderno difusor, incorporado no pára-choques traseiro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O habitáculo conta com luzes ambiente em LED, revestimentos em preto e vermelho, aplicações em fibra de carbono, volante de competição com sistema que permite retirá-lo e cintos de segurança de seis pontos. Além destas particularidades, destaque para presença ainda de um ecrã de alta resolução de 12”, um outro de 5″, montado no tejadilho e que serve para regular o sistema de refrigeração e ar condicionado, as luzes ambiente, a data e as horas, além de um cluster digital por detrás do volante.

[jwplatform vtVy5TFC]

Quem paga, no mínimo, 2,3 milhões para ter emoções intensas tem direito a alguns mimos. Por exemplo, cada futuro proprietário terá um banco feito à medida, cuja base é em fibra de carbono, fixa solidamente na estrutura do carro, com o volante a pedais a apresentarem, estes sim, regulação em profundidade. Ainda assim, e para aqueles clientes que procurem bancos desportivos mais tradicionais, o fabricante também se disponibiliza a fornecê-los, embora com um custo acrescido.

Por outro lado, os futuros proprietários vão poder não só assistir ao desenvolvimento do modelo, como participar no programa Time Attack, a realizar em “alguns dos circuitos europeus mais relevantes”. Além disso, passam a ter acesso a todas as informações acerca dos produtos futuros do pequeno fabricante de superdesportivos.