É um lance, no mínimo, arrepiante. E que prendeu todas as atenções nos Estados Unidos desde domingo à noite (madrugada de segunda-feira em Portugal), em virtude da gravidade do caso: a meio do terceiro quarto do jogo entre New Orleans Saints e Chicago Bears, Zach Miller deu tudo para converter um touchdown, caindo depois no chão a contorcer-se de dores. Apenas na repetição se percebeu o que se passava – o tight end torceu por completo o joelho e, após exames complementares ao problema, correu o sério risco de ver a sua perna esquerda amputada pelo tipo de lesão em causa.

O momento em que Zach Miller salta com Rafael Bush e consegue ganhar a bola antes da grave lesão (Chris Graythen/Getty Images)

De início, os (vários) médicos que acompanharam o jogador de 33 anos dos Bears pensavam que tinha deslocado o joelho, mas a bateria de exames seguintes mostrou não só uma rotura de ligamentos, mas também uma gravíssima lesão na artéria poplítea, o que obrigou a uma complicada intervenção cirúrgica de urgência.

“A cirurgia vascular que foi feita de emergência no Centro Médico Universitário de New Orleans (UMC) teve lugar logo no domingo e correu bem. Foi realizada por especialistas vasculares que conseguiram controlar o problema. O Zach mantém-se no UMC, com os responsáveis médicos dos Bears, onde ficará para novas avaliações”, anunciou a equipa, manifestando também total solidariedade e apoio a família e amigos do jogador.

“Ainda não está fora de perigo, mas está bem dentro do que pode estar nesta altura. O problema foi estabilizado, tem uma boa pulsação na parte inferior da perna e sente bem o pé”, explicou o treinador John Fox citado pela BBC, prosseguindo: “Se está em risco de perder a perna? Não sou médico, mas sinto que nesta altura as coisas estão a correr bem. Falei com o Zach há algumas horas e está com um bom espírito”.

A situação de Zach Miller vai continuar a ser acompanhada pelos especialistas mas alguns meios americanos garantem que a possibilidade de amputação estará completamente colocada de parte; ainda assim, a carreira do jogador deverá mesmo ter chegado ao fim no seguimento da gravíssima lesão contraída em Louisiana.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR