O lucro da Honda Motor aumentou 8,4%, para 381,3 mil milhões de ienes (2,9 mil milhões de euros), de abril a setembro, devido às vendas de motociclos e à redução dos custos, anunciou a empresa nipónica.

O resultado operacional do fabricante automóvel com sede em Tóquio foi de 422,1 mil milhões de ienes (3,2 mil milhões de euros) naquele período, que representa o primeiro semestre do ano fiscal do Japão, menos 14,7% que no mesmo período do ano anterior.

A faturação da Honda cresceu 11,2% atingindo 7,5 biliões de ienes (56,5 mil milhões de euros).

A Honda destacou o rendimento da área de negócios das motas, com “as vendas a superarem o ritmo (de aumento da procura) do mercado”, graças à comercialização de modelos como a Activa Y DIO, explica o comunicado divulgado pelo grupo.

O aumento da capacidade de produção até 6,4 milhões de unidades na sua fábrica de Narsapura, na Índia, foi outro dos fatores positivos, tal como câmbios favoráveis devido à tendência de desvalorização do iene.

A Honda decidiu rever em alta as suas previsões de lucro para a totalidade do ano fiscal, que vai terminar em março de 2018.

O grupo espera conseguir um resultado líquido de 585 mil milhões de ienes (4,4 milhões de euros), mais 7% que a sua estimativa anterior.