Fotografia

As 21 imagens perfeitas de um jovem fotógrafo nos anos 50 em Hong Kong

786

Fan Ho tinha 12 anos quando deixou Xangai e se mudou para Hong Kong. Passou os anos 50 a fotografar esta região da China. As imagens nunca tinham sido reveladas. Agora, foram publicadas em livro.

Fan Ho não teve professores: ainda jovem, antes de sair de Xangai com a família, encontrou uma máquina fotográfica Brownie com que começou a explorar Hong Kong em 1949, quando a família se mudou para lá. Dois anos mais tarde, aos 14 anos, o pai deu-lhe um novo presente: uma Rolleiflex com duas objetivas. O jovem Fan Ho havia de fazer a diferença com ela: enquanto todos os grandes fotógrafos preferiam trabalhar dentro de estúdios, Fan Ho optava por ir para a rua e fotografar a vida de anónimos, as paisagens asiáticas e os mercados de relíquias. E isso valeu-lhe 280 prémios internacionais de fotografia a partir 1956, com 25 anos e uma imagem que valia 41 mil euros. Mas algumas das melhores fotos nunca tinham vindo à tona até pouco tempo antes da morte do fotógrafo chinês, em 2016.

Desde que começou a criar um portfólio, já em Hong Kong, Fan Ho tornou-se mebro da Sociedade Americana de Fotografia, da Royal Photographic Society e da Royal Society of Arts, em Inglaterra. Entre 1958 e 1965, o artista chinês foi considerado um dos dez melhores fotógrafos do mundo pela Sociedade Americana de Fotografia.

Para isso contribuiu a fotografia “Approaching Shadow”, tirada em 1954: ao encontrar uma sombra simétrica numa parede, Fan Ho pediu a uma prima que posasse para a câmara em sintonia com o edifício. A fotografia foi vendida por 41 mil euros. Pouco antes de morrer, Fan Ho revisitou os tempos de adolescente e encontrou negativos de fotografias que nunca tinham sido reveladas. Escreveu então um livro de memórias sobre a vida nos anos 50 em Hong Kong. Veja as fotos na fotogaleria.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
caderno de apontamentos

O que vale a Educação? /premium

Assunção Flores

É fundamental questionar e repensar modos de recrutamento e seleção de professores, mas também refletir sobre a sua formação, inicial e contínua, e já agora sobre a sua avaliação, de modo consistente.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)