Hepatite C

Ferramenta diz se a hepatite C pode ser eliminada

Entre na aplicação, escolha o país e descubra se as políticas implementadas permitem eliminar a hepatite C até 2030. A ferramenta foi desenvolvida por um consórcio liderado por uma equipa portuguesa.

Os dados para Portugal já estão disponíveis

Let's End HepC

Quer saber se Portugal tem implementadas as políticas de saúde necessárias para eliminar a hepatite C até 2030? Visite a página do projeto Let’s End HepC e fique a conhecer a ferramenta criada por um consórcio internacional liderado pela Universidade Católica Portuguesa. A plataforma e aplicação para smartphone foram apresentadas esta quarta-feira na Cimeira Mundial das Hepatites, iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança Mundial de Hepatites, em São Paulo.

Por enquanto, a ferramenta só tem disponíveis os dados de Portugal, mas a equipa está a trabalhar na recolha dos dados de cinco parceiros: Alemanha, Inglaterra, Espanha, Bulgária e Roménia. No futuro, os promotores esperam que outros países se possam juntar. A plataforma testa 24 políticas que podem ser avaliadas individualmente.

Cada utilizador pode introduzir as suas próprias propostas políticas e analisar que impacto poderiam ter, daí que se mostre uma ferramenta útil para decisores políticos ou para profissionais de saúde. Mas a equipa espera que a plataforma possa ser usada também por investigadores, ativistas e doentes.

“O utilizador, ao aceder ao site, visualiza imediatamente e de forma gráfica o impacto que as políticas atuais têm no cumprimento do objetivo da eliminação e nos diferentes ‘outcomes’ [resultados] para o ano de 2030, assim como em que ano será possível atingir (ou não) a eliminação com as políticas atualmente em curso”, disse, em comunicado de imprensa, Ricardo Baptista Leite, médico e coordenador científico de saúde pública do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa. “Depois, basta ao utilizador começar a experimentar políticas diferentes – utilizando a ‘Calculadora Política’ – e ver o seu impacto nos diversos ‘outcomes’ e no objetivo da eliminação.”

Como os dados são apresentados na plataforma online, exemplo de Portugal – Let’s End HepC

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt
Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)