Quer saber se Portugal tem implementadas as políticas de saúde necessárias para eliminar a hepatite C até 2030? Visite a página do projeto Let’s End HepC e fique a conhecer a ferramenta criada por um consórcio internacional liderado pela Universidade Católica Portuguesa. A plataforma e aplicação para smartphone foram apresentadas esta quarta-feira na Cimeira Mundial das Hepatites, iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança Mundial de Hepatites, em São Paulo.

Por enquanto, a ferramenta só tem disponíveis os dados de Portugal, mas a equipa está a trabalhar na recolha dos dados de cinco parceiros: Alemanha, Inglaterra, Espanha, Bulgária e Roménia. No futuro, os promotores esperam que outros países se possam juntar. A plataforma testa 24 políticas que podem ser avaliadas individualmente.

[jwplatform h8nlwI6j]

Cada utilizador pode introduzir as suas próprias propostas políticas e analisar que impacto poderiam ter, daí que se mostre uma ferramenta útil para decisores políticos ou para profissionais de saúde. Mas a equipa espera que a plataforma possa ser usada também por investigadores, ativistas e doentes.

“O utilizador, ao aceder ao site, visualiza imediatamente e de forma gráfica o impacto que as políticas atuais têm no cumprimento do objetivo da eliminação e nos diferentes ‘outcomes’ [resultados] para o ano de 2030, assim como em que ano será possível atingir (ou não) a eliminação com as políticas atualmente em curso”, disse, em comunicado de imprensa, Ricardo Baptista Leite, médico e coordenador científico de saúde pública do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa. “Depois, basta ao utilizador começar a experimentar políticas diferentes – utilizando a ‘Calculadora Política’ – e ver o seu impacto nos diversos ‘outcomes’ e no objetivo da eliminação.”

Como os dados são apresentados na plataforma online, exemplo de Portugal – Let’s End HepC