O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) para “inabilitar” os registos eleitorais dos partidos políticos que “se ausentem dos processos democráticos e eleitorais”.

O pedido apresentado por Maduro tem lugar depois de vários partidos da oposição terem anunciado que não vão participar nas próximas eleições autárquicas — entretanto convocadas para 10 de dezembro — e acusado o CNE de estar ao serviço do regime.

“Por que se retiram? Porque os ‘gringos’ [norte-americanos] lhes ordenam, porque sabem que as forças ‘chavistas’ vão obter uma grande vitória política, eleitoral e democrática”, afirmou o Presidente venezuelano, num discurso no palácio de Miraflores, no final de um conselho de ministros.

Maduro sublinhou que a inabilitação teria lugar a partir dos próximos processos eleitorais, isto quando o país tem no horizonte as presidenciais, previstas para 2018.