Bugatti

Vision GT: revisões custam 20.000€ e pneus 90.000€

420

O novo Bugatti Vision GT é um monstro com 1.672 cv, concebido a pensar no jogo Gran Turismo e de que apenas foi produzida uma unidade. Uma simples revisão custa 20.000€ e um jogo de pneus 90.000€.

O Vision GT (de Grand Turismo) é um hiperdesportivo que deixa todos os amantes deste tipo de automóveis boquiabertos. Foi concebido pela Bugatti em 2015, quando o único modelo da marca francesa em comercialização ainda era o Veyron e surpreendeu tudo e todos quando foi apresentado ao público no Salão Automóvel de Frankfurt, em Setembro desse ano. À época, a justificação deste construtor do Grupo Volkswagen para a produção do exuberante modelo foi a vontade de criar um veículo que liderasse as propostas para o jogo Gran Turismo, mas a realidade era bem diferente. O Vision GT pretendia testar as formas do futuro Chiron, perante o público.

As reacções ao Vision GT no certame alemão foram de tal forma entusiasmantes que a Bugatti ficou com a certeza que o mercado estava maduro o suficiente para acolher o ousado Chiron, que apareceu cerca de seis meses depois, no Salão de Genebra do ano seguinte.

Mas a marca ficou com a única unidade produzida do Vision GT nos braços, bem como com o primeiro Chiron que expôs em Genebra – que ainda não era uma versão de série. Pelo que, para se livrar do possante par de desportivos, nada melhor do que um leilão entre os seus clientes mais endinheirados. E o vencedor foi o príncipe Badr bin Saud, da Arábia Saudita, que terá feito uma oferta em envelope fechado, mas que estaria em redor dos 5 milhões de euros.

Os Bugatti Chiron e o Vision GT, já com matrículas sauditas, prontos a serem enviados para o príncipe Badr bin Saud

Pois bem, o Vision GT voltou agora a ser notícia, porque mudou de mãos. O príncipe saudita separou-se da sua preciosidade pela módica quantia de 5,16 milhões de dólares – o que prova que o saudita tem olho para o negócio, pois vendeu um dos Bugatti pelo preço que pagou pelos dois – e quem desembolsou a astronómica soma foi Hezy Shaked, o israelita que emigrou literalmente para um vão de escada na Califórnia, nos EUA, onde passados poucos anos criou a Tilly’s Inc., uma rede de lojas de roupa hoje com 211 estabelecimentos, que permite ao naturalizado americano possuir uma colecção de veículos verdadeiramente invejável (que pode ver aqui). Já contava com dois Bugatti – Veyron e Chiron – e que agora vê a sua colecção reforçada pelo Vision GT.

O Vision GT que, segundo a marca, foi inspirado no Bugatti Type 57G (que venceu as 24 Horas de Le Mans), está equipado com um motor com 16 cilindros em W, soprado por quatro turbocompressores (como todos os Bugatti, desde que a marca foi adquirida pela Volkswagen), sendo capaz de fornecer 1.672 cv (o Chiron fica-se pelos 1.500 cv) e uma força descomunal a todos os regimes (binário de 1.580 Nm), potência que é domesticada graças ao sistema de tracção integral que equipa o veículo.

É óbvio que, para um desportivo com esta exclusividade e potência, tanto mais que é “filho único” (só foi construída uma unidade), nem tudo são rosas. Também há más notícias. A primeira é que nenhum mecânico pode mexer no carro e, muito menos, na sua mecânica. Para a mais pequena das revisões, a Bugatti faz deslocar um técnico – chamar-lhe “mecânico” é quase uma ofensa – a partir de França e envia ao feliz proprietário uma factura de 20.000€. Isto se for apenas verificar níveis, ligar o veículo ao computador para ver se tudo está correcto e mudar óleo e filtros. Se forem necessárias peças, escusa de procurá-las nas lojas da zona, pois também elas têm de viajar de Molsheim, na Alsácia francesa. E é sempre a somar. Felizmente, Hezy Shaked possui algum fôlego financeiro, pois vai necessitar dele.

Se raspar com uma jante no passeio a estacionar, a conta promete ser assustadora. E nada de tentar reparar a jante num mecânico muito jeitoso ali ao virar da esquina, pois num desportivo que é capaz de atingir 420 km/h, essa é uma poupança que tem tudo para ficar cara. Caros são igualmente os pneus e só a Michelin é que os faz (mais uma vez, isto da velocidade máxima superior a 400 km/h limita um pouco as alternativas). Caso seja necessário um novo jogo de pneus – e, verdade seja dita, se abusar dos arranques e travagens violentas, os pneus vão-se embora num instantinho –, prepare-se para investir qualquer coisa como 90.000€. É muito? Claro que sim, mas não para quem acabou de pagar 5,16 milhões pelo veículo dos seus sonhos.

Se quer acompanhar a chegada do Vision GT a Los Angeles, o melhor é espreitar ao vídeo do youtuber TheStradman:

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)