Rádio Observador

Twitter

Tweets vão duplicar para 280 caracteres… e para (quase) todos

O famoso limite de 140 caracteres no Twitter esticou. Agora é possível fazer uma publicação com um máximo de 280, depois de testes realizados pela empresa em setembro.

AFP/Getty Images

O Twitter anunciou que o limite de caracteres dos tweets vai aumentar de 140 para 280 após um mês de testes com um grupo restrito de utilizadores da rede social. O habitual limite de 140 deixa assim de existir, exceto no Japão, Coreia e China, uma vez que, como justifica a empresa, é possível expressar-se nesses idiomas utilizando menos texto.

Desde o lançamento da rede social, em 2006, o número de caracteres tem por vezes impedido os utilizadores de se expressarem da forma que gostariam, contudo, esta alteração já foi alvo de critica, com muitos utilizadores a preferirem outras alterações como por exemplo a repressão ao crime de ódio e a introdução de uma função de edição na cronologia.

A gerente da rede social, Aliza Rosen, afirmou num comunicado no blogue oficial do Twitter, que o objetivo é permitir que as pessoas se expressem facilmente, mantendo a rapidez e brevidade características das publicações.

Durante os testes conduzidos pela empresa, constatou-se que apenas 5% dos tweets enviados tinham mais de 140 caracteres e apenas 2% tinham mais de 190. Contudo, os que fizeram publicações mais longas obtiveram mais seguidores e passaram mais tempo na rede social.

Durante os primeiros dias do teste, muitas pessoas tweetaram o limite completo de 280 porque era novo, mas logo depois o comportamento voltou à normalidade”, escreveu Aliza Rosen.

Com este estudo, o Twitter percebeu que o espaço extra tornou mais fácil o encadeamento do pensamento do utilizador em cada tweet. O Twitter acredita, assim, que os utilizadores perdem menos tempo a compor e editar as publicações o que quer dizer que podem ser muito mais rápidas que antes.

Nós vimos que, quando as pessoas precisavam usar mais de 140 caracteres, tweetavam com mais facilidade e mais frequentemente”, disse Rosen.

Ainda de acordo com o mesmo estudo, 9% dos tweets em inglês atingem o limite habitual, podendo resultar por vezes na não publicação dos mesmos. Com o novo limite de caracteres, apenas 1% dos em inglês atingiram o tamanho máximo. Esta expansão do famoso limite de 140 caracteres pretende tornar a plataforma mais atraente, com o objetivo de aumentar as receitas e utilizadores em todo o mundo, numa “batalha” contra o Facebook, Instagram e Snapchat, que cada vez mais estão em voga.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)