Nos últimos anos, alguns restauros fizeram notícia. Mas, na grande maioria dos casos, não pelos melhores motivos. Este caso é uma exceção à regra. Antigamente, os grandes pintores aplicavam verniz nas suas obras para as conservar no tempo. Ora, o mesmo tempo veio provar que essa técnica é totalmente errada: a longo prazo, o verniz danifica as pinturas, deixa-as com um tom amarelado e desvirtua completamente a obra original do pintor.

[jwplatform JDRsks0T]

A evolução das técnicas de restauro trouxe uma maneira de retirar o verniz acumulado e deixar as pinturas exatamente como elas foram originalmente criadas. O historiador britânico Philip Mould partilhou no Twitter vários vídeos – que se tornaram virais – onde é possível ver o incrível restauro de um quadro de 1618. Os tweets tiveram um destaque ainda maior porque o historiador é presença regular no programa “Fake or Fortune?”, da BBC.

As imagens, que tiveram mais de 92 mil retweets, mostram Mould a aplicar uma solução que dissolve o verniz acumulado e recupera detalhes da pintura que estavam completamente escondidos.

https://twitter.com/philipmould/status/927542755500359680