A Comissão de Saúde da Assembleia da República decidiu esta segunda-feira, por unanimidade, ouvir no dia 29 um conjunto de responsáveis públicos sobre o problema da legionela no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, e em termos nacionais.

Vão ser ouvidos no parlamento o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, a administradora do Hospital Francisco Xavier, Rita Perez, e um responsável do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, disse à Lusa o presidente da Comissão de Saúde, José Matos Rosa.

José Matos Rosa referiu que esta segunda-feira, após a audição do ministro da Saúde sobre o Orçamento do Estado para 2018, convocou uma reunião de coordenadores da Comissão de Saúde para discutir o tema da legionela, em que estas audições foram decididas “com o acordo de todos os grupos parlamentares”.

A data de 29 de novembro foi escolhida tendo em conta que nessa altura já será conhecido o relatório pedido pelo ministro Adalberto Campos Fernandes, adiantou.

“Aí, já estaremos habilitados. Só não fazemos mais cedo estas audições por falta do relatório e por causa do debate do Orçamento do Estado para 2018”, justificou o presidente da Comissão de Saúde e deputado do PSD.

Matos Rosa frisou, no entanto, que o objetivo é também “fazer um ponto da situação em termos nacionais”, e não só discutir os casos ocorridos no Hospital São Francisco Xavier, onde já 48 pessoas foram infetadas com legionela.