O Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, realiza esta segunda-feira uma visita de Estado a Portugal, com uma agenda intensa, que inclui uma cerimónia de doutoramento ‘honoris causa’, um discurso no parlamento e um encontro com empresários.

Juan Manuel Santos, que em 2016 foi distinguido com o prémio Nobel da Paz pelos seus esforços para pôr fim à guerra civil na Colômbia, visita Portugal a convite do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que o receberá na Praça do Império, em Belém, com honras militares.

De acordo com uma nota divulgada pela Presidência da República, “esta será a terceira visita oficial do Presidente colombiano a Portugal e servirá para consolidar e aprofundar as sólidas relações luso-colombianas em todas as suas dimensões, bem como para homenagear o Presidente Juan Manuel Santos pelo seu papel no processo de paz na Colômbia”.

Segundo o programa divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, o Presidente da Colômbia vai reunir-se com o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, e com o primeiro-ministro, António Costa, no Palácio das Necessidades.

No encontro com António Costa será assinado um memorando de entendimento entre o Instituto Camões e a Agência Presidencial de Cooperação Internacional da Colômbia, para a criação de um “programa de cooperação triangular”.

Durante a tarde, após um almoço oferecido pelo primeiro-ministro, o Presidente da República da Colômbia receberá um doutoramento ‘honoris causa’ pela Universidade Nova de Lisboa, seguindo depois para a Assembleia da República.

No parlamento, Juan Manuel Santos vai encontrar-se com o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e discursará numa cerimónia em sua honra conduzida pelo antigo Presidente da República António Ramalho Eanes.

A agenda intensa do Presidente colombiano inclui ainda um encontro com empresários portugueses e colombianos, num hotel de Lisboa – onde será assinada uma declaração conjunta para a criação de um Conselho Estratégico Portugal-Colômbia -, e um jantar oficial oferecido por Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio da Ajuda.