Mundo

Trump e Duterte acordam respeitar direitos humanos apesar da guerra antidroga

O Presidente dos Estados Unidos e o das Filipinas sublinharam a importância de preservar a vida e os direitos humanos, mas evitaram colocar objeções à "guerra antidroga" no país asiático.

ROLEX DELA PENA / POOL/EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o das Filipinas, Rodrigo Duterte, sublinharam esta terça-feira a importância de preservar a vida e os direitos humanos, mas evitaram colocar objeções à violenta “guerra antidroga” no país asiático.

“As duas partes sublinharam que os direitos humanos e a dignidade da vida humana são essenciais e acordaram continuar a dar prioridade aos direitos humanos nos seus planos nacionais”, disseram num comunicado conjunto difundido um dia depois da reunião bilateral em Manila.

No encontro de domingo, Duterte apresentou a Trump os resultados da sua campanha antidroga que, segundo dados oficiais já causou 6.000 mortos – mais de 7.000 segundo outras estimativas – 4.000 dos quais às mãos da polícia, e reduziu o crime em mais de um terço num ano e quatro meses.

O comunicado mencionou num dos seus 14 pontos esta luta contra a droga, indicando que ambos os líderes “reconheceram que o uso das drogas ilegais é um problema que afeta ambos os países e acordaram partilhar as melhores práticas” na prevenção, investigação e reabilitação.

A primeira reunião entre Trump e Duterte gerou grande expetativa, já que várias organizações tinham exigido que o Presidente norte-americano condene as violações dos direitos humanos da “guerra contra as drogas” nas Filipinas.

Isto é considerado, no entanto, pouco provável já que Trump elogiou em maio abertamente os resultados da sangrenta campanha para atacar o crime numa conversa telefónica com Duterte.

O encontro entre ambos, que também esteve centrado em temas como o Estado Islâmico ou o comércio, teve lugar durante a série de reuniões da cimeira da Associação de Nações do Sudeste Asiático que termina esta terça-feira em Manila.

A cimeira, à qual se junta o paralelo Fórum da Ásia Oriental esta terça-feira, inclui reuniões bilaterais e multilaterais entre os Estados Unidos, China, Coreia do Sul, Japão, Índia, União Europeia, Rússia, Austrália, Nova Zelândia e ONU.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Mundo

O poder mobilizador da rejeição /premium

Diana Soller

Um discurso negativo, de rejeição de alguma coisa, independentemente de ser factual ou inventado, tem muito mais impacto junto das populações que um discurso positivo, construtivo ou inclusivo.

Mundo

Delitos de Opinião

António Cruz Gomes

Parece chegado o momento premente dos “Políticos” de cada País determinarem o que deve mudar para salvação do Mundo e preservação da nossa descendência.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)