Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, voltou ao Facebook no final de julho, mas nunca tinha estado ativo como nos últimos dias e em diversas frentes: Benfica (na sequência da entrevista de Luís Filipe Vieira), Sp. Braga (após a entrevista de António Salvador), IPDJ (depois das palavras do presidente, Augusto Baganha), Paulo Pereira Cristóvão (em resposta à denúncia entregue na Procuradoria-Geral da República que está a ser investigada pelo Ministério Público). Agora, chegou a hora de apontar baterias para um ataque interno com um alvo muito específico: Pedro Madeira Rodrigues, candidato derrotado nas últimas eleições.

“Madeira Rodrigues decidiu voltar a dar um ar da sua graça. O homem do Sporting Clube de Carvalho, da ofensa a sócios cinquentenários, dos míseros 9%, deixou clara a diferença entre ser sportinguista e ser um sportingado – o misto de sportinguista com aziado. Este sonso, que na última AG disse que as eleições tinham acabado e que nunca o veriam a prejudicar o Clube, usa um dos piores dirigentes que passaram no nosso clube, de seu nome Paulo Pereira Cristóvão, e suas calúnias absurdas para me atacar, denegrindo o meu nome e, com isso, o do Sporting do qual sou o presidente”, apontou no início de mais um post no Facebook.

Eleições no Sporting. Eles só têm uma tríade em comum: Oliveira-Jordão-Manel

“Estes sportingados têm este processo natural de se agruparem em manada para atingir os seus objetivos: denegrir, caluniar, levantar suspeitas, criar ruído, seguir a cartilha do nosso rival. Tudo serve para tentar chegar ao poder de qualquer forma. É o vale tudo!”, queixou-se Bruno de Carvalho, que recordou ainda ter no seu programa eleitoral a vontade de fazer auditorias ao seu mandato (um dos pontos abordados por Madeira Rodrigues) e que Pereira Cristóvão já tinha sido expulso há um mês e não na semana passada, quando foi anunciado.

“E assim, um a um, os sportingados vão contribuindo para a estratégia dos nossos rivais de tirar da ordem do dia os vouchers, os emails e todos os processos graves que estão a decorrer. É triste demais, mas é verdade! A nossa casa ainda tem muitos vermes e, por isso, tem de ser desparasitada, cada vez mais e melhor”, concluiu.