Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Apresentado há cerca de um ano na forma de protótipo, o Dallara Stradale, primeiro modelo em nome próprio do famoso fabricante de chassis de competição, conhece finalmente a luz do dia.

Apresentado esta quinta-feira, o Stradale viu a sua primeira unidade ser entregue a um cliente tão ou mais especial que o próprio carro – nada mais, nada menos que o fundador da marca, Giampaolo Dallara. E, precisamente, no dia em que este comemorava 81 anos de idade.

O engenheiro Giampaolo Dallara, aqui em 2014

Sendo de base um speedster sem portas, o Stradale facilmente pode ser transformado num roadster, a partir da instalação de um pára-brisas. Com esta solução, mais uma barra superior em ‘T’, o modelo passa a exibir a configuração targa. Sendo que, com a instalação de mais duas portas de abertura para cima, tipo asa de gaivota, torna-se um verdadeiro coupé. Simples!

A par desta versatilidade, a Dallara anunciou igualmente estar pronta para fornecer o carro com uma asa traseira, de modo a garantir uma maior downforce e convertendo o Stradale uma máquina de corridas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Como motor, os responsáveis da marca italiana optaram por um quatro cilindros 2,3 litros turbo (supostamente um bloco Ford EcoBoost), a debitar 400 cv às 6.200 rpm e 500 Nm a partir das 3.000 rpm. Tudo isto enviado para as rodas traseiras por intermédio de uma transmissão manual, de seis velocidades, ou opcionalmente, robotizada com patilhas no volante, para passagens de caixa mais rápidas.

Com todo este arsenal aerodinâmico e tecnológico, o Dallara Stradale consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,25 segundos, atingindo como velocidade máxima anunciada os 280 km/h. Sendo que, com a asa traseira instalada, o desportivo consegue aproveitar as mais-valias de uma downforce de mais de 820 kg, para se tornar num verdadeiro velocista.

A Dallara prevê produzir apenas 600 unidades do Stradale, ao longo dos próximos cinco anos, com os preços a começarem nos 155.000€, para a versão base, ainda antes de impostos. Da lista de opcionais fazem parte o pára-brisas, com moldura em fibra de carbono, por 16.600€; a capota targa, por 7.700€; e as portas, por 7.300€.