Alexandre Fonseca, o atual responsável pela estratégia tecnológica da empresa, irá suceder a Cláudia Goya, segundo o jornal digital Eco, na liderança executiva da PT/Meo. É um homem da casa, da confiança do acionista português da Altice (Armando Pereira). A mesma informação tinha sido avançada ontem à noite na SIC, mas os responsáveis da Altica ainda não a confirmaram. Fonte oficial da Altice Portugal contactada pelo Observador não faz comentários.

Claudia Goya deverá estar de saída da presidência executiva da empresa, apenas quatro meses depois de ter sido indicada para o cargo, segundo informação avançada na segunda-feira por vários jornais financeiros. Uma fonte oficial da PT veio desmentir, contudo, a saída da gestora, pelo menos da empresa.

“Não comentamos rumores e negamos que Claudia Goya esteja de saída da empresa”. A mesma fonte não esclarece, contudo, se Goya vai manter o cargo de presidente executiva da PT Portugal, empresa que é controlada pelo grupo francês Altice.