Comércio Online

Compras online em Portugal representam 8,6% do total

As compras 'online' em Portugal representam 8,6% do total de compras, com destaque para os setores da moda, tecnologia e beleza, segundo um estudo da DBDgroup.

Inacio Rosa/LUSA

As compras online em Portugal representam 8,6% do total de compras, com destaque para os setores da moda, tecnologia e beleza, segundo um estudo da DBDgroup, empresa que detém marcas como a Chronopost e a SEUR.

De acordo com o relatório, que se baseia num inquérito a 1.009 pessoas em Portugal, realizado em junho deste ano, a proporção das compras online no total das compras em Portugal (8,6%) caiu 0,7% face ao ano anterior e fica ainda abaixo da média europeia (11,3%).

Mais de dois terços (71%) dos inquiridos são fiéis a alguns websites mas gostam de variar ocasionalmente, enquanto 19% compram sempre nos mesmos ‘sites’ e 9% compram sempre em websites diferentes, refere o estudo.

Desde janeiro, 44% dos inquiridos compraram online produtos de moda, 39% adquiriram bens tecnológicos e 34% produtos de beleza/saúde. O top 10 dos produtos adquiridos pelos consumidores online desde o início do ano inclui ainda livros (33% dos inquiridos), sapatos (26%), DVD/CD/videojogos (20%), brinquedos (18%), lazer (16%), desporto (16%) e frescos e bebidas (13%).

A tendência dos consumidores portugueses online, segundo o inquérito da DBDgroup, é fazer compras funcionais (46%), mas têm a maior taxa de compras excecionais na Europa (37%).

A maioria dos portugueses (63%) comprou diretamente no website, sem passar por um motor de busca, e 89% dos e-shoppers (consumidores online) consideram que a última compra online que fizeram foi fácil.

Outra conclusão do estudo é que Portugal é o segundo país na Europa com mais compras ‘cross-border’ (além-fronteiras): 83% das encomendas feitas por clientes portugueses vêm do estrangeiro. Segundo este relatório, apenas os consumidores da Letónia apresentam uma percentagem superior (86%).

“Quando analisamos o comportamento dos utilizadores de Internet em Portugal, verificamos que 48% já faz compras online (45% em 2016). Mais de um quarto dos portugueses (25,6%) comprou pelo menos uma vez num website estrangeiro, bastante acima da média europeia de 19,2%. Os três países principais onde os ‘e-shoppers’ portugueses compram continuam a ser o Reino Unido, China e Espanha, embora a China esteja a tornar-se cada vez mais popular”, afirma o presidente da Chronopost, Olivier Establet, em comunicado.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Comércio Online

Anything, anytime, anywhere

Miguel Pina Martins e Pedro Miguel Silva
125

Os consumidores já referem os motores de pesquisa (36%) e as redes sociais (34%) como fontes para obtenção de ideias e conselhos sobre presentes de Natal, uma frequência comparável à televisão (36%)

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)