Os portistas só dependem de si para se apurar para os oitavos-de-final. Vão receber o Mónaco na sexta e derradeira jornada do Grupo G da Liga dos Campeões e, vencendo, apuram-se em segundo lugar — o Besiktas é o primeiro do grupo e está apurado depois de ter empatado (1-1) com os dragões em Istambul esta terça-feira. Mas o empate também pode chegar caso o Leipzig (que venceu o Mónaco esta jornada) perca ou empate com os turcos na Alemanha.

Mas o que é que aconteceu sempre que FC Porto chegou à quinta jornada com sete pontos como agora chega? Apurou-se uma vez, foi eliminado noutra.

Época 2001/2002. O favorito a vencer o Grupo E era a Juventus. E venceu-o. O FC Porto e o Celtic disputaram o segundo lugar até à última jornada — o Rosenborg, esse, foi apenas verbo-de-encher e terminou em último, com somente quatro pontos. Depois de ter sido derrotado (3-1) em Turim pela Juve de Nedved, Del Piero ou Trezeguet, o FC Porto tinha que derrotar, desse por onde desse, os noruegueses no estádio das Antas — até porque o Celtic acabaria por vencer, surpreendentemente, a Juventus em Glasgow na última jornada. E derrotou: 1-0, golo de Pena. O treinador dos portistas era Otávio Machado — Mourinho assumiria o lugar no decorrer da temporada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na temporada 2011/2012 o FC Porto não se conseguira apurar num Grupo G que disputou com APOEL (1.º), Zenit (2.º) e Shakhtar Donetsk (4.º).

Mas foi eliminado por uma unha negra — o mesmo é dizer que terminou o grupo com oito pontos, menos um que APOEL e Zenit, os apurados. Então, e relembrando, o que é que correu mal? O FC Porto até começou por vencer o Shakhtar na primeira jornada, no Dragão. Seguiram-se uma derrota na Rússia e um empate, em casa, com os cipriotas do APOEL. Isto na primeira volta. Na segunda, o FC Porto de Vítor Pereira (e Moutinho, James Rodriguez, Hulk…) perdeu no Chipre e venceu na Ucrânia. Na última jornada, só a vitória em casa contra o Zenit chegaria para o apuramento. Mas o FC Porto empataria a zero.