A 12.ª jornada da Primeira Liga de futebol, que arranca esta sexta-feira com o Belenenses-Desp. Chaves e fecha na segunda com o Sp. Braga-Feirense e o Rio Ave-V. Guimarães, está em risco de não se realizar depois de alguns árbitros terem pedido dispensa dos compromissos este fim-de-semana.

Ainda não é conhecido ao certo o número de dispensas que deram entrada no Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol mas, além dos nove jogos da Primeira Liga, existem ainda os dez da Segunda Liga que, por serem também de uma prova profissional, estão englobadas no mesmo “pacote”. Outra das hipóteses também em cima da mesa parece ser a possibilidade de não haver elementos para o vídeo-árbitro.

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) irá analisar a situação durante o dia para tomar também uma posição, na certeza de que a atitude tomada pelos juízes está relacionada com o atual clima de suspeição que tem sido propagado no futebol nacional.

Recorde-se que, a 23 de outubro, a APAF tinha anunciado uma greve aos jogos da Taça da Liga, por considerar que não existiam condições para continuar a arbitrar. “O clima no futebol português tem-se degradado cada vez mais nos últimos tempos. Há uma asfixia constante em torno do papel do árbitro que tornou quase irrespirável o ar que a cada semana encontramos nos relvados do nosso país. Semanalmente vemos dirigentes de clubes profissionais a socorrerem-se da mesma desculpa quando o resultado desportivo os compromete e precisam de encarar os seus adeptos”, explicou na altura o órgão em comunicado.

Liga e árbitros anunciam que ‘greve’ à Taça da Liga foi desconvocada

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Uma semana depois, a greve acabou por ser desconvocada e a segunda jornada da fase de grupos da Taça da Liga realizou-se sem problemas. “Os árbitros aceitaram e foram sensíveis ao pedido da Liga em retirar o pré-aviso de greve depois de finalmente ter dado um sinal de que está com os árbitros e discorda dos métodos de comunicação que alguns clubes têm vindo a utilizar”, destacou Luciano Gonçalves, presidente da APAF.

Luciano Gonçalves. Era rijo, via vermelhos e hoje comanda os árbitros