Novo superdesportivo do pequeno fabricante norte-americano Hennessey Performance Engineering, o Hennessey Venom F5 é, desde já, um dos candidatos naturais à conquista de recordes em Nürburgring. Sendo que, depois da apresentação das linhas exteriores no último SEMA, em Las Vegas, o construtor dá agora a conhecer as primeiras imagens do interior de um automóvel do qual só deverão ser fabricadas 24 unidades, cada uma com um preço base de 1,3 milhões de euros.

Depois das óptimas reacções por parte do público, quando foi divulgada a carroçaria do modelo, a Hennessey desvenda um habitáculo no qual se destacam, desde logo, as aplicações em fibra de carbono e os revestimentos que parecem ser em Alcantara. Com o volante a cotar-se como um dos elementos centrais em termos de interesse, não apenas pela configuração particularmente desportiva (cortado tanto no topo como na base), como também por integrar uma série de botões similares aos utilizados pelos F1, que servem desde para indicar a mudança de direcção, como para controlar o rádio, luzes, selector da caixa de velocidade, Start, buzina e até um invulgar botão vermelho, destinado a garantir um aumento momentâneo da potência disponível.

Curioso será também descobrir se este volante conta, efectivamente, com mostrador luminoso de subida de rotações, à imagem do que acontece com os volante dos F1, ou se, pelo contrário, se trata apenas de uma ilusão de óptica.

No entanto e segundo as imagens agora divulgadas, existirão duas variantes deste mesmo volante, uma das quais apresentando ao centro um ecrã digital, que serve também de painel de instrumentos. E que, neste caso, poderá ser ou não táctil. Sendo que, na segunda versão, o painel já surge integrado no tablier. Presentes estão também as patilhas para comandar a caixa de velocidades.

Venom F5. Hennessey destrona Koenigsegg e Bugatti

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

V8 com 1.600 cv de potência

Em termos mecânicos, o Venom F5 monta, sob o capot traseiro, um V8 com 7,4 litros totalmente construído em alumínio e equipado com dois turbos, a anunciar qualquer coisa como 1.600 cv de potência e 1.300 Nm de binário. Potência enviada apenas para as rodas traseiras, equipadas com uns pneus Michelin Pilot Cup 2, através de uma caixa automática de sete velocidades. Para os mais destemidos, existe a possibilidade de optar por uma caixa manual, ainda que com a garantia de que vão ter de debater-se com a acção do controlo de tracção, com base no GPS, pelo menos até aos 225 km/h!

Também graças a toda esta potência, assim como a uma eficiência aerodinâmica melhorada, especialmente quando equipado com modo de condução Vmax, o Venom F5 anuncia uma capacidade de aceleração dos 0 aos 300 km/h em somente 10 segundos, para ir dos 0 aos 400 km/h em cerca de 20 segundos, e depois alcançar uma velocidade máxima de 484 km/h. Números divulgados pelo fabricante, naturalmente.