México

José Luís Peixoto representa Portugal na feira do livro de Guadalajara

O escritor José Luís Peixoto vai representar Portugal na Feira Internacional do Livro de Guadalajara, no México. A cidade convidada de honra deste ano é Madrid.

Jose Sena Goulao/LUSA

O escritor José Luís Peixoto vai representar as letras portuguesas na Feira Internacional do Livro de Guadalajara, que começa no sábado e termina no dia 3, com a passagem de testemunho para Portugal, país convidado do certame em 2018.

A Feira Internacional do Livro (FIL) de Guadalajara 2017, no México, começa no dia 25 de novembro, com a cidade de Madrid como convidada de honra deste ano, e contará com a presença do ministro português da Cultura, Luís Castro Mendes, e do escritor José Luís Peixoto, que representará Portugal no Festival de Letras Europeias.

Segundo informação disponível no ‘site’ do Instituto Camões, no âmbito deste festival, o escritor participará numa mesa-redonda com as escritoras Antonia Michaelis (alemã), Marta Sanz (espanhola) e Muriel Barbery (francesa), no dia 29.

No dia seguinte, José Luís Peixoto marca presença no evento FIL Jovem e, no dia 2 de dezembro, integrará o painel de apresentação de livros, para apresentar “En tu vientre”, a versão espanhola editada pela Literatura Random House do livro “Em teu ventre”.

A FIL termina no dia 3 de dezembro, com a passagem de testemunho de Madrid para Portugal, que organiza a cerimónia, em que participará o ministro português da Cultura.

A cerimónia de passagem de testemunho incluirá a apresentação de um concerto, a exibição de um filme e a oferta de um Porto de honra, três eventos alusivos à cultura portuguesa, segundo Manuela Júdice, secretária-geral da Casa da América Latina, que será a comissária da Feira Internacional do Livro de Guadalajara 2018.

Numa entrevista dada à agência Lusa em outubro, sobre o comissariado da FIL de Guadalajara do próximo ano, Manuela Júdice adiantou algumas das principais iniciativas a serem preparadas para a cerimónia de passagem de testemunho, sob “regras muito rígidas”, nomeadamente no que respeita ao número de minutos que o filme pode ter e aos requisitos para o concerto, que tem de ser de um elemento só e, se for instrumento, não pode ser piano.

Assim, o espetáculo musical será apresentado pelo músico Miguel Amaral, em guitarra portuguesa, enquanto o filme será alusivo a “Portugal visto pelos nossos escritores”, avançou Manuela Júdice.

Para a elaboração do filme, a responsável disse contar com a colaboração do Turismo de Portugal, que “tem bancos de imagens muito bons”, da Secretaria de Estado da Ciência, que tem vindo “a colaborar com o programa de paisagens portuguesas”, e de escritores portugueses, para trabalhar o texto através dos seus olhares.

A frase que acompanhará Portugal como convidado na FIL de Guadalajara é uma frase de Teixeira de Pascoaes: “O futuro é a aurora do passado”, portanto “trabalharemos dentro desta base” também para a elaboração do filme e para a cerimónia da passagem de testemunho, acrescentou.

Na cerimónia de abertura da FIL deste ano, haverá lugar para a entrega do Prémio da Feira Internacional do Livro de Guadalajara, no valor de 150 mil dólares (perto de 126 mil euros), atribuído ao escritor francês Emmanuel Carrère. Durante o certame, também será entregue à escritora brasileira Marina Colasanti o Prémio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil, para o qual estava nomeada também a autora portuguesa Maria Teresa Maia Gonzalez.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)