Cinco dos 44 tripulantes do submarino argentino ARA San Juan, que está desaparecido há 12 dias, são árbitros de futebol na cidade de Mar da Prata, segundo afirmou Hugo Rojas, representante do sindicato local de árbitros.

Roberto Medina, Jorge Ortiz, Sergio Cuéllar, Celso Vallejos e Víctor Coronel são os cinco tripulantes que são árbitros em diferentes categorias na cidade, para além das funções que desempenham na Marinha argentina.

O representante do sindicato dos árbitros do Mar da Prata, onde o submarino tem a sua base, afirmou, em declarações à televisão TN, que tem esperança que o submarino seja encontrado, com os tripulantes com vida, razão que o leva a afirmar que “não pensa em suspender nenhuma atividade desportiva”.

Hugo Rojas, que também fez parte da tripulação de um submarino, refere que partilhava com os cinco tripulantes duas paixões: a arbitragem e a Marinha.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com 44 tripulantes a bordo, o submersível informou sobre a sua localização e comunicou, pela última vez, com a sua base no Mar da Prata, há 12 dias, e, segundo a investigação, poucas horas depois ocorreu uma “explosão”, que até agora não se confirmou se ocorreu no submarino.

As buscas ainda não deram qualquer resultado, apesar de estarem a mobilizar meios aéreos, navais e logísticos de 13 países.