Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O príncipe Harry e a atriz norte-americana Meghan Markle vão casar-se em maio, na capela de São Jorge no Castelo de Windsor, anunciou esta terça-feira um porta-voz da monarquia, citado pelo britânico The Guardian.

A confirmação da data e do local de casamento surge ao mesmo tempo que a família real britânica anuncia que Meghan quer tornar-se cidadã do Reino Unido. Ainda é cedo para dizer se a atriz ficará ou não com dupla nacionalidade, mas o certo é que o processo demore anos. Markle vai ainda ser batizada e crismada antes do casamento.

Entretanto, a Casa Real Britânica emitiu uma nota onde se lê que a rainha de Inglaterra deu permissão para que o casamento aconteça na já referida capela. O casamento entre Harry e Meghan vai ser pago pela família real, ao contrário do que aconteceu na cerimónia de William e Kate, em que os diferentes custos (serviço de igreja, música, flores, decoração e até lua-de-mel) foram divididos entre a rainha, o príncipe de Gales e os pais milionários de Kate, tal como escreve o The Telegraph.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De referir que já antes se celebraram casamentos da realeza britânica no Castelo de Windsor, nomeadamente o de príncipe Edward, tio de Harry. O local foi também usado para o funeral de Diana, a “Princesa do Povo”, em 1997.

A cerimónia que deverá atrair celebridades como a tenista Serena Williams — tendo em conta o círculo de amigos de Meghan Markle — acontecerá, muito provavelmente, após o nascimento do terceiro filho de William e Kate, que deve nascer em abril.

A notícia do noivado surgiu após meses de especulação. Harry e Meghan Markle, que namoram há mais de um ano, fizeram a primeira aparição pública esta segunda-feira, nos jardins do Palácio de Kensington.