Dois meses sem lançamentos depois, na passada terça-feira a Coreia do Norte lançou um míssil balístico — que o Pentágono acredita que terá sido o mais potente de sempre. Trata-se de um novo modelo de míssil balístico intercontinental, batizado de Hwasong-15, capaz de alcançar “todo o território dos Estados Unidos”.

A Coreia do Norte queria poder atingir todo o território dos Estados Unidos e queria algo grande para o fazer. Este parece ser, à primeira vista, esse míssil”, disse o especialista David Schmerler à CNN.

Um dia depois do lançamento, a Coreia do Norte divulgou fotografias do Hwasong-15, através da sua agência noticiosa NK News. Embora não revelem todos os pormenores, as fotografias permitem tirar algumas conclusões. Uma delas é, para os especialistas, óbvia: este míssil é muito mais avançado tecnologicamente do que os anteriores e parece ser significativamente maior do que o Hwasong-14 — que era até então o míssil mais avançado de Pyongyang, que foi lançado em direção ao Japão, duas vezes no passado julho. “Este não é só um grande míssil para a Coreia do Norte. É um grande míssil, no geral”, disse o especialista Michael Duitsman à CNN.

O transporte com pneus do tamanho de Kim Jong-Un

O TEL (Transporter Erector Launcher), o transportador do míssil — e que o coloca numa posição vertical — também é maior do que o último utilizado no lançamento do míssil Hwasong-14. Terá, aproximadamente, duas vezes o tamanho de um autocarro, estima Scott LaFoy, analista de imagens da agência NK News, em declarações ao The Washington Post.

Kim Jong-Un ao lado do míssil testado na passada terça-feira (Foto: Twitter)

Na fotografia, é possível ver que os pneus são quase tão altos quanto o líder do regime norte-coreano, Kim Jong-Un. “Já vimos extensões de veículos pesados ​​antes, mas este seria um grande passo para a indústria de veículos pesados”, disse ainda LaFoy.

De acordo com as autoridades sul-coreanas, Coreia do Norte tem mais do que 160 TEL e estão a construir mais. Estes camiões tornam mais fácil esconder e transportar mísseis e mais difícil detetar possíveis novos lançamentos.

O nariz do míssil mais arredondado

A ponta do míssil lançado pela Coreia do Norte é mais arredondado do que a dos outros mísseis anteriores. Isto vai fazer com que o míssil abrande enquanto atravessa a atmosfera, diminuindo o calor dentro dele e evitando que a ogiva tenha que suportar tantas variações da temperatura.

Kim Jong-Un ao lado do míssil testado na passada terça-feira (Foto: Twitter)

Por outro lado, o nariz mais arredondado pode também significar que o míssil transporta mais ogivas no seu anterior, disseram vários analistas ao The New York Times.

Dois motores, ou seja, mais alcance

O míssel Hwasong-15 traz também outra novidade: parece ter dois motores. Os dois motores vão permitir ao míssil ter mais alcance do que os modelos anteriores, de acordo com Kim Dong-yub, analista de defesa do Instituto de Estudos do Extremo Oriente da Seoul ao The New York Times.