Algo vai mal no “reino” de Aveiro. Mais concretamente, no “reino” da Divisão de Elite dos Distritais da Associação de Futebol de Aveiro: depois de uma jornada que tinha sido marcada por agressões a um jogador, a um treinador e a um agente (em jogos distintos), foi a vez do Beira-Mar-U. Lamas terminar também da pior forma, sendo interrompido ao intervalo após a agressão ao árbitro Leonardo Marques quando ia para o balneário.

O momento, bem visível nestas imagens, mostra a contestação dos aveirenses (que perdiam por 1-0 no final dos primeiros 45 minutos num jogo que decidiria o segundo classificado, atrás do líder Lusitânia de Lourosa) à equipa de arbitragem até ao momento em que os juízes se aproximam do túnel de acesso aos balneários, altura em que um adepto com as cores dos visitados desce algumas escadas até à boca do túnel e consegue acertar um murro em Leonardo Marques.

https://www.youtube.com/watch?v=u6wzW8lxLF8

A PSP foi chamada ao local para identificação do adepto que agrediu o árbitro e o encontro acabou mesmo por ser interrompido, aguardando-se agora a decisão da Associação de Futebol de Aveiro, mediante o relatório não só dos árbitros, mas também das forças de segurança que estavam no local.

De referir que, na passada semana, a 11.ª jornada da Divisão de Elite da AF Aveiro tinha sido marcada por uma série de incidentes: no U. Lamas-Lusitânia de Lourosa, um jogador da equipa da casa, Marcelo, foi agredido por um adepto visitante após uma invasão de campo na sequência do segundo golo dos líderes da prova (a partir do 1.14.00 no vídeo em baixo); no Paivense-Beira-Mar, Cajó, treinador dos visitantes, foi agredido por um adepto da casa (sendo depois expulso quando saiu da sua área técnica quando queria abordar o árbitro sobre esse episódio, segundo o próprio); e no Ovarense-Alba, depois da intervenção das forças policiais para separar jogadores das duas equipas na parte final do encontro, com um jogador do Alba a agredir um elemento da PSP no túnel de acesso aos balneários.

Acrescente-se que, também este fim-de-semana, houve um jogo da 2.ª Divisão Distrital da Associação de Futebol de Lisboa, o Casainhos-U. Mercês, que foi suspenso com apenas 19 minutos realizados após uma agressão de um jogador dos visitantes a um árbitro, enquanto que, na Divisão de Honra da AF Porto, houve uma agressão de um jogador a um adepto no Pasteleira-FC Foz. Mas estes podem não ter sido os únicos casos a nível de futebol distrital, além dos incidentes que marcaram o final do encontro entre Académica e Famalicão, da Segunda Liga.