A Assembleia Legislativa de Macau suspendeu esta segunda-feira o mandato do deputado pró-democrata Sulu Sou, permitindo que avance o julgamento do parlamentar, acusado do crime de desobediência qualificada na sequência de um protesto em 2016.

Dos 33 deputados que compõem o hemiciclo, apenas quatro votaram contra a suspensão do mandato de Sulu Sou, eleito em setembro passado, com o apoio dos grupos que defendem mais democracia no território.

A suspensão tem efeito a partir de terça-feira e deixa o deputado, de 26 anos, de fora do último debate setorial das Linhas de Ação Governativa.

Esta é a primeira vez desde 1997 que o mandato de um deputado é suspenso em Macau.