O primeiro-ministro considerou esta terça-feira que o aumento do salário mínimo nacional tem sido um fator para o crescimento económico e redução das desigualdades, manifestando esperança num acordo na concertação social sobre o seu valor em 2018.

António Costa falava em conferência de imprensa no final da 13ª Cimeira Luso-Marroquina, em Rabat, depois de questionado sobre expetativas em relação às negociações desta terça-feira na reunião da concertação social.

“Tal como nos anos anteriores, desejo que os parceiros sociais possam encontrar uma plataforma de acordo sobre o salário mínimo, mas não me vou substituir às negociações que estão a ter lugar”, declarou o primeiro-ministro.

No entanto, logo a seguir, António Costa defendeu que é importante “prosseguir-se a trajetória de melhoria do salário mínimo”.

“Essa trajetória tem sido essencial para a redução das desigualdades, para o crescimento económico do país, para o aumento do emprego e para a melhoria da confiança dos portugueses na economia”, acrescentou.