Liga dos Campeões

Do recorde de Ronaldo à conferência de Paulo Fonseca vestido de Zorro: a noite foi dos portugueses

2.062

Houve chuva de golos na última noite de Champions e um cunho muito português: enquanto Ronaldo bateu mais um recorde, Paulo Fonseca cumpriu a promessa e vestiu-se de Zorro na conferência.

Zorro, perdão, Paulo Fonseca: treinador português cumpriu a promessa depois de apurar-se para os oitavos-de-final

AFP/Getty Images

Os treinadores portugueses continuam a dar cartas na Liga dos Campeões mas todos eles terminaram a fase de grupos com sentimentos distintos: José Mourinho sentiu-se realizado com o primeiro lugar do Manchester United, Sérgio Conceição mostrou-se satisfeito pelo apuramento do FC Porto para os oitavos-de-final; Leonardo Jardim lamentou a má campanha do Mónaco, que acabou eliminado depois de ter chegado às meias-finais no ano passado. Depois, há Paulo Fonseca. E radiante é pouco para descrever o estado de espírito do técnico do Shakthar.

Paulo Fonseca conseguiu ganhar pela primeira vez ao Man. City de Guardiola (STANISLAS VEDMID/AFP/Getty Images)

O antigo técnico dos dragões, que passou depois de novo pelo P. Ferreira e pelo Sp. Braga antes de rumar para a Ucrânia, provou que é um homem de palavra e cumpriu a promessa que tinha deixado antes da quinta jornada da fase de grupos: “Se passarmos, vou mascarar-me de Zorro. Sei que não acreditam, mas vai mesmo acontecer”. Em Itália, o conjunto de Leste acabou por perder por 3-0 mas, esta noite, conseguiu vencer o Manchester City (que tinha apenas vitórias até agora, com 13-3 em golos) por 2-1 e passar aos oitavos-de-final.

O resto da história é fácil de perceber: muitos risos, muitas gargalhadas e a certeza de que poderá estar a caminho mais uma promessa, caso o Shakhtar consiga ultrapassar a próxima fase da Liga milionária.

Em festa esteve também Cristiano Ronaldo em Madrid. A atravessar o pior período de seca em termos de Liga, com apenas dois golos até dezembro, o português estabeleceu mais um recorde na Champions, tornando-se o primeiro jogador a marcar (nove golos) nas seis partidas a contar para a fase de grupos. Ainda assim, o triunfo do Real frente ao B. Dortmund de nada serviu para a equipa fugir ao segundo lugar (o Tottenham ficou à frente com 16 pontos, mais três do que os merengues), o que promete trazer um jogo grande já nos oitavos.

Pormenor curioso: enquanto o Barcelona tem dominado por completo o Campeonato de Espanha, a verdade é que o avançado e capitão de Portugal marcou tantos golos na fase de grupos da Champions como os catalães (nove). E o desta noite foi um grande golo, com um remate colocado de fora da área a fazer então o 2-0 (acabou 3-2).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt
Corrupção

Traição à pátria

Paulo de Almeida Sande

Quando nos perguntamos por que razão Portugal se arrasta na cauda da Europa parte da resposta é o BES, os Vistos Gold, o Face Oculta, o BPN, a PT, a operação Marquês, a Moderna, o Freeport, etc., etc.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site