O Governo indiano está a desenvolver o esquema de pagamentos para incentivar os hindus a casarem com membros da casta mais pobre do país, os Dalit. Na quarta-feira, o Ministério da Justiça Social anunciou que todos os casais em que um dos membros seja da casta Dalit vão receber um subsídio.

A medida foi introduzida em 2013 com a esperança de que o estigma relativamente aos Dalit desaparecesse e de que se gerasse uma maior coesão social entre todos os membros da comunidade, segundo o jornal The Guardian.

O sistema de castas na Índia forma uma importante divisão social entre os hindus. O sistema divide-se em quatro castas (Brahmins, Kshatriyas, Vaishyas e Shudras) e depois há a Dalit, cujos membros, comummente chamados de “intocáveis”, são ‘atirados’ para fora do sistema.

A Constituição da Índia decretou, oficialmente, o fim da discriminação tendo em conta as castas e, apesar de estas terem agora menos importância nas relações sociais – principalmente nos locais onde há casamentos entre pessoas de castas diferentes – em algumas zonas do país a ‘definição’ continuar a ser muito relevante.

John Dayal, secretário-geral do Conselho Cristão afirmou que “o que precisamos não é de incentivo monetário, mas sim de uma revolta social para acabar com a discriminação contra Dalits”. Segundo as estatísticas mais recentes do National Crime Records Bureau, houve um aumento de 5,5% nos crimes contra Dalits entre 2015 e 2016.

O governo prevê que existam cerca de 500 casamentos, entre outras castas de hindus e Dalit anualmente, mas todos os anos esta média tem baixado em 100.