O prédio onde vivem os ministros da Administração Interna e do Mar, Eduardo Cabrita e Ana Paula Vitorino, foi alvo de assalto na madrugada da última terça-feira. O Correio da Manhã escreve que os assaltantes injetaram gás na caixa multibanco e fizeram-na explodir quando passavam alguns minutos das cinco da manhã, mas o agente da PSP destacado para fazer a segurança aos ministros diz não se ter apercebido do assalto.

O assalto aconteceu na Estrada da Luz, em Lisboa. Os dois assaltantes pararam o carro junto ao edifício onde vive o casal de governantes, partiram a porta de vidro com uma marreta e, já dentro da dependência do BPI, injetaram gás na ATM. A seguir, provocaram a explosão. Deixaram o local com a caixa metálica e desapareceram.

O agente alega que não estava no local, que fica colado à porta do prédio dos ministros, por se encontrar nas traseiras do edifício a fazer uma ronda. A PSP não ficou convencida com os argumentos e instaurou-lhe um processo disciplinar. A Polícia acredita que o agente se ausentou do local para onde estava destacado.