Rádio Observador

Bitcoin

Gémeos rivais de Mark Zuckerberg, os primeiros multimilionários da bitcoin

Os gémeos norte-americanos Tyler e Cameron Winklevoss, que acusaram Mark Zuckerberg de lhes ter roubado a ideia para o Facebook, passaram a barreira dos mil milhões de dólares em moeda virtual.

Getty Images for The Mark Hotel

Os gémeos norte-americanos Tyler e Cameron Winklevoss, conhecidos por terem movido um processo contra Mark Zuckerberg acusando-o de lhes ter roubado a ideia para a criação do Facebook, tornaram-se esta semana os primeiros multimilionários (no inglês billionaire, quem tem mais de mil milhões de dólares) publicamente conhecidos a conquistar a sua fortuna em Bitcoins.

A moeda virtual tem vindo a valorizar cada vez mais e esta quarta-feira passou pela primeira vez a barreira dos 12 mil dólares cada moeda (cerca de 10.170 euros), permitindo aos dois irmãos fazer com que a sua fortuna, de 90 mil moedas de Bitcoin, ultrapasse já os 1.080 milhões de dólares.

Tyler e Cameron estiveram envolvidos numa polémica contra Mark Zuckerberg, depois de acusarem o fundador do Facebook de lhes ter roubado a ideia para a rede social, quando eram estudantes em Harvard. Em 2008, chegaram a um acordo com Zuckerberg, segundo o qual o criador da rede social lhes pagou 65 milhões de dólares para resolver o assunto fora dos tribunais.

Os gémeos ainda levaram o acordo a tribunal, por considerarem que o valor deveria ser superior, mas os juízes acabaram por validar o primeiro acordo. A história da criação do Facebook e das contendas entre Zuckerberg e os dois irmãos foi contada no filme A Rede Social de David Fincher.

Contudo, quando o Facebook entrou para a bolsa de Wall Street, os títulos que tinham sido atribuídos aos gémeos, inicialmente no valor de 65 milhões de dólares, já valiam 228 milhões. Tyler e Cameron pegaram nesse valor e colocaram-no num fundo que utilizam para negociar em Bitcoins, tendo até criado uma bolsa própria para transações em moeda virtual.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Finanças

Um bitcoin por uma incrível taça de chá /premium

José Miguel Pinto dos Santos
626

Qual é o valor de um bitcoin? Uma barra de ouro, uma casa ou um quadro de Picasso? É exatamente igual àquilo que nós, os homens, na nossa inconstância e vaidade lhe queiramos dar. Nem mais, nem menos.

Combustível

Quando a verdade está a banhos…

Nuno da Costa Nata

Durante a greve dos motoristas, a violação dos mais basilares princípios da construção democrática foi dinamitada por um silêncio cúmplice e ensurdecedor de uma esquerda sedenta de poder.

Política

A sobrevivência do socialismo /premium

André Abrantes Amaral

O socialismo é a protecção de um sector contra os que ficam de fora. O desejo de ordem e a desresponsabilização é natural entre os que querem segurança a todo o custo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)