O Grupo empresarial português Lena alienou as participações que detinha na Autoestradas do Oeste à Roadis, uma multinacional privada de gestão de infraestruturas de transportes, foi anunciado nesta sexta-feira. A operação inclui participações nas Autoestradas do Atlântico e Autoestradas do Litoral Oeste, segundo um comunicado divulgado nesta sexta-feira.

“O Grupo Lena acaba de alienar as suas participações na Autoestradas do Oeste à Roadis, numa ação conjunta com o Grupo MSF, e que contribuirá de forma importante para a capitalização do setor das construções do Grupo Lena”, diz-se no comunicado. A Autoestradas do Oeste detém 50% das Autoestradas do Atlântico, concessionária da A8 e A15, e 65% das Autoestradas do Litoral Oeste, que opera o IC2, IC9 e IC36.

No comunicado não é divulgado o valor do negócio, mas diz-se que a operação ficará concluída no primeiro trimestre de 2018. A Roadis é uma multinacional privada de gestão de infraestruturas de transportes detida por um fundo de pensão canadiano, PSP Investments.

“Deixem-nos trabalhar”, pede o Grupo Lena

A informação sobre esta transação surge dois dias depois de o Grupo Lena ter emitido um comunicado em que pediu aos meios de comunicação social que “se abstenham” de fazer notícias sobre a empresa e a sua alegada ligação à Operação Marquês. “Deixem-nos trabalhar”, lê-se num comunicado, em que os responsáveis do Grupo Lena pedem “humildemente” que a empresa consiga “recuperar do prejuízo incalculável”.