Os países aliados da NATO reconduziram esta terça-feira o secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, para um novo mandato de dois anos, até 30 de setembro de 2020.

Em comunicado, os membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla inglesa), manifestam a sua “total confiança” na capacidade de Stoltenberg em prosseguir com a adaptação da aliança “aos desafios de segurança do século XXI”.

Stoltenberg, economista e ex -primeiro-ministro da Noruega, é secretário-geral da NATO desde 1 de outubro 2014, sucedendo ao dinamarquês Anders Fogh Rasmussen à frente da organização criada em 1948 e que tem 28 países membros, incluindo Portugal.