O Conselho Superior de Defesa Nacional deu esta quinta-feira parecer favorável ao reforço da participação portuguesa nas missões na República Centro-Africana, com o comando da missão de treino da União Europeia, e na missão do Afeganistão.

Esta decisão consta de um comunicado divulgado no final da reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional e lido pelo chefe cessante da Casa Militar da Presidência da República, o tenente-general João Carvalho Cordeiro, no Palácio de Belém, em Lisboa.

“Apreciadas que foram as propostas apresentadas pelo Governo, o Conselho deliberou dar parecer favorável ao quadro de missões para 2018, nomeadamente quanto ao reforço da participação nacional na República Centro-Africana, com o comando da missão de treino da União Europeia neste país”, lê-se no documento.

Segundo o documento, na reunião desta quinta-feira, o Conselho Superior de Defesa Nacional aprovou ainda “o reforço [da participação portuguesa] na missão ‘Resolute Support’ no Afeganistão, a contribuição para as ‘Assurance Measures’ e ‘Baltic Air Policing’, na Lituânia, operações de âmbito NATO”.