Pedro Santana Lopes

Santana apresenta linhas gerais do programa e Comissão Nacional no domingo

Pedro Santana Lopes apresenta este domingo as linhas gerais do programa bem como a Comissão Nacional da candidatura. No início de janeiro, acontece a Convenção Nacional.

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O candidato à liderança do PSD Pedro Santana Lopes apresenta algumas das ideias do seu programa no domingo, em Lisboa, numa iniciativa na qual será também divulgada a Comissão Nacional da candidatura do antigo primeiro-ministro.

Na iniciativa, designada por “sessão de abertura da Convenção Nacional”, será apresentada à imprensa a proposta “Portugal em Ideias”, desenvolvida pela Comissão do Programa, sob a coordenação de Telmo Faria, antigo presidente da Câmara de Óbidos.

Segundo a candidatura, no início de janeiro, realizar-se-á então a Convenção Nacional, na qual será apresentada a versão final do programa.

Os candidatos à liderança do PSD têm de entregar ao presidente da Mesa do Congresso, Fernando Ruas, as moções de estratégia global até 2 de janeiro, em conjunto com a candidatura a presidente da Comissão Política Nacional do PSD.

De acordo com fonte da candidatura, a sessão, com início marcado para as 16:00 no Salão Nobre do Pavilhão Carlos Lopes, terá intervenções de Santana Lopes — que fará uma breve apresentação inicial do modelo e, no final, um discurso de fundo sobre as ideias programáticas -, de Telmo Faria e de outros cinco oradores, que farão curtas apresentações sobre áreas temáticas, ainda por divulgar.

Está também prevista uma intervenção do presidente da Comissão Nacional da candidatura, o antigo presidente do PSD e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Rui Machete.

A sessão decorrerá numa mesa oval, na qual estarão, além dos oradores, os jornalistas, que poderão questionar no final o candidato Pedro Santana Lopes.

No local estarão também cerca de 150 apoiantes, entre os quais alguns rostos da Comissão Nacional do antigo primeiro-ministro.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro em eleições diretas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de fevereiro. Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

Rui Rio já apresentou a sua Comissão de Honra (o equivalente da Comissão Nacional), presidida pelo antigo vice-presidente do PSD Paulo Mota Pinto, numa iniciativa que decorreu em Lisboa no final de novembro.

Na lista dos apoiantes ‘notáveis’ do antigo presidente da Câmara Municipal do Porto estão nomes como o antigo presidente da Assembleia da República Mota Amaral, o ex-presidente do Governo Regional da Madeira Alberto João Jardim, e ex-ministros como Manuela Ferreira Leite, Miguel Cadilhe, Ferreira do Amaral, Arlindo Cunha, Mira Amaral, Ângelo Correia, Couto dos Santos, David Justino, Silva Peneda ou Henrique Chaves, que foi ministro adjunto de Pedro Santana Lopes quando este era primeiro-ministro em 2004 e cuja demissão precipitou a queda do governo.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site